Longão
Longão? Dicas para render nos treinos longos
02/03/2017
Exibir tudo

Frequência Cardíaca – monitore seus treinos a partir dela

Frequência cardíaca

O professor André Luiz Souza explica o que é Frequência Cardíaca e a importância de monitorar a intensidade dos treinos a partir dela. 

A Frequência Cardíaca (FC) é o número dos batimentos cardíacos por uma determinada unidade de tempo. Normalmente é expresso em batimentos por minuto (bpm). Um coração em condições normais de uma pessoa saudável pode variar entre 60 e 100 bpm. 

Através da FC se pode controlar a intensidade de uma determinada atividade física. O monitoramento através da FC é mais utilizado para atividades aeróbias, como a corrida. Quanto maior o esforço maior será o número de batimentos naquele instante. 

Para o uso da FC no controle dos treinos e atividades usamos como referência a Frequência Cardíaca Máxima (FCM) que é o número máximo de batimentos que o coração é capaz de efetuar em um minuto. Existe uma fórmula padrão, onde podemos achar de acordo com nossa idade a FCM. 

FCM = 220 – Idade 

Exemplo: Uma pessoa com 35 anos de idade terá uma FCM de 185 bpm. 

Para verificar a frequência cardíaca durante a realização de uma atividade é indicado o uso de um aparelho chamado frequencímetro ou monitor cardíaco. Porém podemos fazer essa verificação de uma forma alternativa. Basta colocar o dedo indicador e médio na lateral do pescoço, onde se possa sentir a pulsação e contar os batimentos por 15 segundos. O valor deve ser multiplicado por quatro e então esse será o valor da FC em bpm naquele instante. 

Monitor cardíaco e verificação de uma forma alternativa. “Nenhuma violação de direitos autorais pretendida”.

Agora que já se sabe como calcular a FCM ficou fácil monitorar as intensidades dos treinos de acordo com o que foi previamente estipulado em sua planilha. Por exemplo em um treino a 75% da FCM, utilizando a FCM do exemplo acima, temos uma FC de treino em aproximadamente 139 bpm. Então deve-se monitorar os seus batimentos para que estejam sempre em torno desse batimento durante a realização do treino. 

Toda a Atividade Física gera algum tipo de adaptação fisiológica. 


“Nenhuma violação de direitos autorais pretendida”.

A corrida e as demais atividades aeróbias geram alguns tipos de adaptações agudas e crônicas na fisiologia de seus praticantes. As agudas são aquelas adaptações a curto prazo, rapidamente percebidas, como maior ativação de determinadas enzimas em nosso corpo, o aumento do metabolismo em repouso e etc. As crônicas são aquelas que se obtêm ao longo de anos de prática, como por exemplo: aumento do débito cardíaco e volume sistólico, maior força do miocárdio durante as contrações, maior flexibilidade do vasos sanguíneos e etc. 

Por esse motivo não podemos comparar a Frequência Cardíaca de diferentes pessoas à intensidade do treino. Atletas com maior condicionamento tendem a ter um menor batimento cardíaco quando em repouso e a forma que esses batimentos reagem a um estimulo também são diferentes. Enquanto uma pessoa sedentária pode reagir elevando seus batimentos ao máximo diante de uma determinada atividade. Um atleta pode apresentar apenas um leve aumento em seus batimento diante do mesmo esforço. 

É importante que praticantes de atividades físicas sejam acompanhados por um médico cardiologista. E procure um profissional de Educação Física para sua prescrição de treinamento e montagem de planilhas.

Tenha um treinamento individualizado na Todo Atleta Assessoria Esportiva. Acompanhamento online e/ou presencial em Laguna – SC.

André Luiz Souza
André Luiz Souza
Responsável técnico e professor da assessoria esportiva Todo Atleta. Pós-graduando ciência da performance humana (UFRJ), graduado em educação física (UFRJ), com curso em treinamento funcional (CEFAN) e curso de treinamento físico militar (CEFAN).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *