Setembro Amarelo - A importância do diálogo
Setembro Amarelo: A importância do diálogo
17/09/2020
Onde correr na Zona Oeste do Rio de Janeiro: Parque Radical de Deodoro
16/10/2020
Exibir tudo

Fatores de prevenção do suicídio

Durante este mês de setembro, estamos engajados com a campanha do Setembro Amarelo – prevenção do suicídio

Olá, pessoal! Hoje, nosso treino mental sobre os fatores que podem ajudar na prevenção deste ato de desistir da vida.

Viemos falando de estudos e pesquisas sobre o fenômeno do suicídio e ainda há muito caminho a percorrer para que possamos virar esse jogo, mas para isso é essencial, falar também dos fatores que inibem esse movimento destrutivo.

De acordo com a p. 47 “ A prevenção do suicídio não se limita à rede de saúde, mas deve ir além dela, sendo necessária a existência de medidas em diversos âmbitos na sociedade, que poderão colaborar para a diminuição das taxas de suicídio.

A prevenção do suicídio deve ser também em movimento que leva em consideração o biológico, psicológico, político, social e cultural, no qual o indivíduo é considerado como um todo em sua complexidade.
Disponível em: http://www.flip3d.com.br/web/pub/cfm/index9/?numero=14#page/47

Diante de uma pessoa sob risco de suicídio, o que se deve fazer? (fonte: https://saude.gov.br/saude-de-a-z/suicidio )

  • Encontre um momento apropriado e um lugar calmo para falar sobre suicídio com essa pessoa. Deixe-a saber que você está lá para ouvir, ouça-a com a mente aberta e ofereça seu apoio.
  • Incentive a pessoa a procurar ajuda de profissionais de serviços de saúde, de saúde mental, de emergência ou apoio em algum serviço público. Ofereça-se para acompanhá-la a um atendimento.
  • Se você acha que essa pessoa está em perigo imediato, não a deixe sozinha. Procure ajuda de profissionais de serviços de saúde, de emergência e entre em contato com alguém de confiança, indicado pela própria pessoa
  • Se a pessoa com quem você está preocupado(a) vive com você, assegure-se de que ele(a) não tenha acesso a meios para provocar a própria morte (por exemplo, pesticidas, armas de fogo ou medicamentos) em casa.
  • Fique em contato para acompanhar como a pessoa está passando e o que está fazendo.

 

Hábitos e ações

 

Alguns hábitos e ações podem ajudar na prevenção do suicídio e na manutenção da saúde mental e emocional, é importante que haja uma abordagem múltipla.

Consultar um médico psiquiatra e fazer terapia com um psicólogo são indispensáveis a todos que tem a ideação suicida

O movimento destrutivo se combate através das relações interpessoais, família, amigos, grupos de referência/apoio são essenciais para o resgate da alegria de viver.

Somos seres sociais e necessitamos sentir que pertencemos a um sistema, por isso, estabelecermos laços sociais prazerosos e saudáveis é um dos fatores de proteção mais eficazes.

Gente precisa de gente para ser gente!

Outro fator de suma importância é possuir alguma crença religiosa, ter ligação estreita com grupos que estimulem o trabalho voluntário, a ajuda ao próximo, pois como diz o ditado: ”Fazer bem faz bem.”

A melhor religião é aquela que transforma o ser humano em uma pessoa melhor e ajuda a despertar para o seu propósito.

Estabelecer sentido para nossos dias é tão importante quanto o ar que respiramos!!!

Qual seria o sentido para sair da nossa cama toda manhã se não  tivermos um objetivo em mente?

Sonhe!

Faça planos e divida-os com alguém que você confia!

Planeje a rotina de trabalho, o fim de semana, as férias!

A atividade física é uma excelente opção, pois promove bem-estar, socialização e faz com que a pessoa estabeleça metas particulares.

A prática de atividade física, além de ser um motivo a mais para levantar-se da cama, ao mesmo tempo faz o organismo liberar dois hormônios que auxiliam no tratamento da depressão ao atuar no humor.

Cuide-se! Viva!

Ah, quanta vida para se viver!!!

Se abrir a ouvir e ver a vida em abundância…

Os sons da natureza é a beleza oculta em tudo que existe…

Alegria de viver e a coragem de ser quem és!!

Perceba que não está só!

Estamos juntos nessa caminhada…

Vamos lá fazer o que será…

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, e-mail, chat e voip 24 horas todos os dias.

A ligação para o CVV em parceria com o SUS, por meio do número 188, são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular.

Texto de Andrea Vicente e Roberta Binatti

 

Sou Andréa Vicente, psicóloga e estou disponível para trocas e partilhas.

Até breve!

Abraço carinhoso.

WhatsApp ícone Instagram ícone Facebook ícone

 

 

 

Outras matérias da Psicóloga Andréa Vicente

Setembro Amarelo: A importância do diálogo

Setembro Amarelo

Leis sistêmicas

Leis universais

Andréa Vicente
Andréa Vicente
Formada em Psicologia pela UERJ, especialização em Psicologia Médica, Psicanálise com Crianças, Terapia de Casal e Família e Perito Examinador de Trânsito. Atualmente, sou aluna do curso de formação em Constelação Familiar com bonecos. CRP: 05/17715.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *