Treinamento de corrida
Princípios para retomar os treinamentos de corrida, assim que possível
29/04/2020
Running Tour
Running Tour, conheça as cidades correndo
01/05/2020
Exibir tudo

Descalço ou de tênis? Qual a melhor opção para treinar?

descalço ou de tênis

Treinar descalço ou de Tênis? Essa tem sido uma pergunta muito comum nesse período de isolamento social onde o pessoal tem treinado em suas residências.

 

Para respondermos essa pergunta é necessário observarmos diversos fatores, destacando entre eles a individualidade biológica de cada um assim como a existência ou não de uma lesão pré existente.

Ambas as formas são indicadas para treinar, porém, acho importante elencar os benefícios que o treino descalço pode proporcionar, inclusive na própria prevenção de possíveis lesões.

Os seres humanos são adaptados para caminhar e correr descalços, afinal, ninguém nasce de tênis, correto? O grande problema é que desde pequenos somos condicionados e acostumados a andarmos calçados, e em consequência disso, perdemos essa adaptação.

 

Treino descalço ou de Tênis

Foto de Jonathan Borba

Com o advento da tecnologia e dos mais variados modelos de tênis a prática de ficar e/ou treinar descalço ficou ainda mais deixada de lado, e se pensarmos de acordo com a lei do uso e desuso, uma vez que os músculos, ligamentos e tendões dos pés não estão sendo utilizados da maneira adequada, eles ficam fracos e perdem parte da sua capacidade funcional, ou seja, o tênis acaba atuando como uma “muleta” para os pés, atribuindo a esse objeto todas as funções primordiais a quais os pés foram projetados para exercer, podendo resultar em dores nos pés, tornozelos, joelhos, desajustes posturais entre outras condições.

O simples fato de ficar descalço e realizar uma atividade é um método efetivo de adquirir diversos benefícios, como por exemplo:

– Fortalecimento da musculatura dos pés;

– Aprimora a consciência corporal e a propriocepção (A propriocepção ativa reflexos e ajuda o sistema nervoso central a tomar decisões para aumentar a estabilidade e evitar lesões);

– Aumenta a mobilidade da articulação do tornozelo;

– Auxilia na postura;

– Melhora o equilíbrio e a estabilidade;

– Aprimora os padrões de movimentos diminuindo o risco de lesões e dores articulares nos próprios pés e articulações adjacentes;

– Melhora a coordenação motora e o movimento da corrida;

– Auxilia na prevenção e tratamento de lesões relacionadas à corrida, como por exemplo, a fasceíte plantar e a canelite.

Isso ocorre devido ao fato de que a planta do pé possui uma grande quantidade de receptores proprioceptivos que captam e enviam para o cérebro informações sensoriais do ambiente e do nosso corpo, como por exemplo, características do solo: tipo de terreno, temperatura, irregularidade e a presença de objetos potencialmente perigosos, a distribuição do peso do corpo para cada dimídio corporal, a postura em cada momento, entre diversas outras. Quanto maior a quantidade de informação melhor será sua capacidade funcional.

Então, vamos ser radicais e deixarmos de lado os tênis e treinarmos sempre descalços? ÓBVIO QUE NÃO. Lembra quando eu disse que diversos fatores deveriam ser observados? Os tênis possuem sim seus benefícios e não deixam de serem necessários.

Cito três benefícios que o tênis nos oferece, principalmente nesse período onde nossos pés encontram-se destreinados e pouco fortalecidos. São eles:

– Proteção (contra possíveis acidentes e trauma diretos como a queda de um haltere ou anilha, cortes e perfurações);

– Estabilidade;

– Absorção de impacto (Os amortecedores tendem a minimizar a sobrecarga nas articulações).

Começar a utilizar tênis ou calçados neutros, mais minimalistas, que não restrinjam tanto os dedos e que permitam a utilização da movimentação dos dedos e dos arcos plantares é um bom começo para que os pés voltem a recuperar sua funcionalidade.

Como toda musculatura, os músculos dos pés também necessitam serem treinados, de forma gradativa e progressiva. É necessário um trabalho de adaptação e preparação, preferencialmente sob a supervisão de um profissional qualificado, podendo ser fisioterapeuta ou profissional de educação física.

 

Treinar descalço ou de tênis

Foto de William Choquette

Em atividades externas, esteiras ou correr por longas distâncias descalço não é simples nem indicado para quem não está treinado, afinal, exige uma preparação cuidadosa e gradativa. Use o tênis.

Iniciar o treinamento do pé ficando descalço pode ser feito com atitudes bem simples. Atividades físicas como alongamentos, treinamento leve ou moderado ou sempre que for apenas se movimentar, é um ótimo começo. Movimente-se e permita que seus pés façam seu trabalho, afinal, treinar seus pés é tão importante quanto treinar o seu corpo.

 

Treino descalço ou de Tênis

Foto de Alexy Almond

Vale lembrar que a preferência pessoal também deve ser levada em consideração, afinal, algumas pessoas se sentem desconfortáveis ao estarem descalças, então, essa também é uma adaptação a ser adquirida gradativamente.

Por isso não existe uma forma correta de treinar e sim o que pode ser indicado ou contra indicado para cada pessoa.

Sugiro que se você já apresentou ou apresenta lesões associadas aos pés e membros inferiores, antes de iniciar o treino descalço, procure um profissional qualificado para que esse possa avaliá-lo e orientá-lo como proceder e traçando assim, sua conduta de tratamento e programa de treinamento. Evite atividades que apresentem impacto com o solo, por exemplo: polichinelos, saltos em geral, pular corda e correr.

Caso você nunca tenha apresentado nenhum tipo de lesão aproveite esse período em casa, onde a segurança e a possibilidade de minimizar riscos são maiores e se permita a usufruir desse treinamento. Lembrando que nesse caso, também é imprescindível ter a orientação de um profissional qualificado orientando seu treinamento.

Você gostaria de saber o que é indicado para o seu treinamento, nesse período, para o seu caso?

Você sabia que não precisa ter uma lesão para procurar um fisioterapeuta?

Quer saber como a fisioterapia esportiva pode prevenir lesões, além de reabilitá-las, te auxiliando a se manter saudável durante toda a temporada do seu esporte favorito?

Eu posso lhe ajudar!

Sou o Dr. Luis Henrique Martins, fisioterapeuta, e será um prazer contribuir para alcançarmos juntos os seus objetivos.

Não deixe de se cuidar durante o isolamento social, estou realizando atendimentos online!

Juntos somos mais fortes!

Lifefisio fisioterapia

 

 

 

www.life-fisio-fisioterapia.webnode.com

Instagram WhatsApp

 

 

 

Últimas matérias do Dr. Luis Henrique Martins, no Todo Mundo Corre:

A importância de manter os treinos domiciliares durante o isolamento social

 

Dr. Luis Henrique Martins
Dr. Luis Henrique Martins
Fisioterapeuta|CREFITO2:222912-F. Sou sócio e fundador do consultório Life Fisio Fisioterapia. Atendo nas áreas de fisioterapia esportiva (prevenção, reabilitação e recovery), traumatoortopédica, neurológica e geriátrica realizando um trabalho individual e personalizado para todos os atletas/clientes de acordo com suas necessidades e objetivos, através de diversas técnicas como terapia manual, agulhamento a seco (Dry Needling), bandagens funcionais, liberação miofascial entre diversas outras. Atuo também em parceria com o site Todo Mundo Corre e outras instituições esportivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *